Pesquisa de satisfação interna: como fazer mais rápido

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O diferencial de uma organização está em seus funcionários: sem eles, a empresa não funciona. Mas, para que o negócio viva de resultados positivos e metas alcançadas, é necessário que a equipe contratada esteja bem, se sinta bem e foque em promover sua melhor versão no local de trabalho.

Se a produção está oscilando, funcionários estão sempre faltando ou você percebe certa tensão no clima da empresa, talvez seja hora de realizar uma pesquisa de satisfação interna e descobrir a raiz do problema.

Ela é uma poderosa ferramenta estratégica, utilizada pela área de RH, para coletar informações sobre o (des)contentamento dos funcionários em relação à empresa e buscar saídas viáveis para resolver os conflitos.

A pesquisa de satisfação interna é uma metodologia aplicada na organização para identificar o sentimento do empregado na corporação e na sua rotina trabalho. Existem vários métodos que podem ser usados na coleta de dados, mas todos eles possuem alguns pontos em comum.

Normalmente, são aplicados questionários com perguntas voltadas para a experiência na organização, que pedem que o funcionário dê notas de, por exemplo, 0 a 10 para aspectos ligados à satisfação dele com o trabalho.

Essa é uma variável, mas toda empresa pode personalizar e aplicar sua pesquisa de satisfação como achar melhor.

Em que momento fazer pesquisa de satisfação com funcionários?

Administradores e gestores devem estar atentos aos sinais que podem impactar a produção da empresa ou o desenvolvimento da equipe. Caso haja frequência de uma ou mais atitudes abaixo, o mais indicado é fazer uma pesquisa de satisfação com os funcionários.

  • Aumento de faltas;
  • Descompromisso com horários;
  • Acidentes, afastamento e falhas de trabalho mais constantes;
  • Aumento nos pedidos de demissão;
  • Clima pesado nas relações internas;
  • Aumento de reclamação dos clientes.

Para lidar com esses problemas é necessário encontrar a origem da insatisfação – e é aí que entra a pesquisa. Só assim é possível fazer uma análise mais aprofundada e propor ações para mitigar os problemas.

Como elaborar uma pesquisa de satisfação

Elaborar pesquisa não é tarefa fácil, mas está longe de ser impossível. Ela precisa ser estudada e planejada com muito cuidado para que os resultados sejam alcançados. As ferramentas imprescindíveis para essa produção são foco e entendimento no modelo de negócios da empresa.

Algumas dicas para fazer a melhor pesquisa:

#1 – Observe o ambiente de trabalho

Observe as relações entre as pessoas, a produtividade e a postura dos colaboradores. O próprio ambiente irá mostrar algum problema específico que necessite ser abordado com maior intensidade no questionário.

Um exemplo: o gestor pode observar que os funcionários têm ficado até mais tarde na empresa. Qual o motivo? Falta de planejamento ou trabalho excessivo? É um assunto que precisa ser abordado na pesquisa.

#2 – Direcione resultados para o futuro

A pesquisa deve pensar em um cenário futuro, com o objetivo de aperfeiçoar o ambiente de trabalho e melhorar a produtividade e os resultados gerados.

Elabore uma ferramenta que tenha assuntos interessantes para o público-alvo. Os funcionários sempre ficam na expectativa que alguma mudança irá acontecer a partir dessa pesquisa.

#3 – Planejamento e metodologia

Faça um planejamento detalhado, definindo quais são os objetivos de sua pesquisa, os temas que serão abordados e a metodologia a ser aplicada. Por exemplo: o questionário terá espaço para respostas abertas ou será de múltipla escolha?

#4 – Selecionando as perguntas certas

É preciso alinhar as perguntas com o objetivo principal de sua pesquisa. As questões devem ser claras e diretas e, acima de tudo, ter como finalidade uma aplicação futura a partir das respostas recolhidas.

Se a pesquisa visa saber o que os funcionários estão satisfeitos com a estrutura do local de trabalho, uma pergunta pertinente seria sobre o nível de satisfação da pessoa com a estrutura do seu local de trabalho, em que o espectro de resposta possibilita notas 0 a 5, sendo 0 extremamente insatisfeito e 5 extremamente satisfeito.

Aplicando a pesquisa para os funcionários

Antes de aplicar o questionário, informe aos funcionários da realização da pesquisa, qual seu objetivo e a importância da participação de todos. Isso gera uma expectativa positiva e, a partir daí, é possível captar respostas sinceras e relevantes.

Não deixe de mencionar a data em que os resultados serão divulgados.

Sabemos que existe uma grande dificuldade em rastrear as opiniões dos funcionários com qualidade. Por isso, recomendamos o software do Data Goal.

Ele compila os dados em tempo real, com segurança e ainda pode criar pesquisa anônima. Tudo isso sem a utilização de papéis e planilhas para coletar dados, possibilitando análises mais rápidas, seguras, confiáveis e realistas.

Ficou com dúvida? Fale com a gente e veja a nossa solução para pesquisa de satisfação interna.