O que é coleta de dados em pesquisa?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A pesquisa é uma das melhores ferramentas na construção do conhecimento. Com ela é possível investigar, de forma sistemática, problemas que afetam organizações públicas e privadas, questões sociais, eleitorais e trabalhos científicos.

Mas, para que uma investigação por pesquisa seja efetiva, não adianta apenas se prender às perguntas e respostas: é preciso seguir uma metodologia, um passo a passo, para que o resultado seja confiável. Dessa maneira, a pesquisa vai passar pela definição do problema e da amostra, da metodologia a ser usada, coleta de dados e análise dos resultados.

Uma das fases mais importantes é justamente a coleta de dados em pesquisa, porque é esse o momento crítico de todo o processo. Bem ou mal feito, essa etapa acaba influenciando todas as demais.

Entendendo a coleta de dados em pesquisa

Coleta de dados em pesquisa é a captação de informações referente ao problema proposto, permitindo que o pesquisador conheça mais a fundo as opiniões e percepções de cada entrevistado.

Essa fase é aplicada em vários tipos de pesquisa, seja de satisfação, mercado, social ou eleitoral. O mais importante é seguir o planejamento à risca; só assim a coleta de dados vai ser capaz de trazer resultados significativos para a investigação que decorre dela. 

Em outras palavras, a coleta de dados extrai informações importantes do universo a ser estudado, facilitando não só a análise de resultados eventuais, ao fim do processo, como também a tomada de decisão estratégica, caso a investigação esteja ligada a segmentos de marca e mercado.

Como são realizadas as coletas de dados em pesquisa?

Para compreender o que é coleta de dados em pesquisa, deve-se ter em mente que a investigação pode ser realizada de diversas formas: questionários, entrevistas, grupo focal, observação ou análise documental são apenas alguns dos muitos exemplos possíveis.

Outro ponto importante na coleta de dados em pesquisa é definir se os formulários vão seguir o método quantitativo ou qualitativo. Na primeira opção a primeira apresenta números que comprovam os objetivos gerais. Por exemplo: das 500 pessoas entrevistadas, 30% concluíram o ensino superior.

Já o método qualitativo permite ao pesquisador compreender o estudo no detalhe. Pegando o exemplo acima, é possível descobrir os motivos que levaram os 70% a não concluir ou entrar em uma faculdade.

A partir dessas definições é hora de criar o formulário. O que é isso? De forma geral, é o questionário que contém perguntas a serem feitas aos entrevistados, dentro do recorte populacional de cada objetivo. O formulário também como padrão orientativo na modalidade de grupo focal.

Com as perguntas devidamente elaboradas, é hora de ir a campo coletar os dados da pesquisa. Essa pode ser realizada por meio de formulários em papel entregue aos participantes ou via aplicativo de pesquisa, que é a mais viável.

Embora a coleta de dados realizada da maneira tradicional não seja errada, seu custo é alto, pois envolve mais pessoas e recursos materiais. Por outro lado, um aplicativo de pesquisa, como o desenvolvido pela Data Goal, possibilita a utilização da tecnologia a favor da eficiência e da praticidade das investigações de campo. 

Um software para diversas pesquisas

Independente do tipo de pesquisa que será realizado, em um aplicativo voltado a essa finalidade, o processo de coleta de dados é o mesmo. Ou seja, para rodar uma pesquisa basta contratar o app, baixá-lo, criar o questionário e  fazer a captação das informações.

Com o software de coleta de dados em pesquisa esse processo pode ser feito presencialmente, utilizando apenas o celular ou tablet, o que gera mais rapidez e confiabilidade nos dados. Porém, uma aplicabilidade da ferramenta é o uso para pesquisa online. Isso é, após definir a amostra de entrevistados, basta direcionar o questionário por e-mail ou por mensagem de celular e aguardar as respostas. 

Além disso, a coleta de dados por aplicativo pode trazer inúmeros outros benefícios, tais como:

  • Aplicação da pesquisa em modo offline, ou seja, sem necessidade de internet para realizar a coleta de dados;
  • Possibilidade de retirada de resultados parciais com os pesquisadores ainda em campo;
  • Banco de dados confiáveis para produção do relatório final no mesmo dia;
  • Recurso de combate à fraude com gestão de equipes de pesquisa;
  • Monitoramento da localização das coletas realizadas por GPS;
  • Indicadores de produtividade média individual e de equipes.

Precisa realizar coleta de dados, mas ainda não sabe por onde começar? A gente pode te ajudar! Venha conhecer as soluções desenvolvidas pela Data Goal e fazer um teste grátis na nossa plataforma para ter certeza que investir em um app é o melhor caminho para a eficiência da pesquisa.