Saiba como fazer pesquisa eleitoral em 3 passos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Quem trabalha no cenário político durante as eleições, sabe que ter acesso a alguns dados faz toda a diferença para o marketing político. Para obter informações relevantes, a principal dúvida que surge é sobre como fazer uma pesquisa eleitoral

Esse processo de elaboração de pesquisa exige foco nos objetivos da campanha, além de levar em consideração quais questões são importantes naquele momento. A partir dos dados obtidos na ferramenta de pesquisa, é possível embasar ações e desenvolver boas estratégias de campanha.

Como fazer a pesquisa eleitoral?

Antes de elaborar qualquer ação no marketing eleitoral, é importante ter informações sobre o cenário que o candidato está inserido. Saber as forças e fraquezas de um político auxilia o processo de construção da imagem pública.

Dessa forma, antes de propor qualquer ação, são observadas as demandas mais importantes para o candidato. Por isso, separamos três passos para te ajudar a desenvolver uma boa pesquisa eleitoral. 

#1 Qual tipo de pesquisa será aplicada?

Antes de escolher as ferramentas que serão usadas, é importante definir o tipo de pesquisa. Por isso, o primeiro passo é estudar as metodologias que existem na área. A partir dessa ação, é possível escolher qual mais se encaixa com as demandas da campanha.  

A escolha do tipo de pesquisa pode ser feita de duas formas: a partir de uma agência ou pela equipe do candidato. Alguns institutos como o Datafolha e a Innovare, por exemplo, selecionam as metodologias de pesquisa de acordo com a demanda.

Se sua equipe não possui verba para investir em agências de pesquisa, o próprio gabinete eleitoral pode selecionar a metodologia.  A principal vantagem dessa forma de trabalho é a possibilidade de envolver pessoas que já estão mais próximas da campanha.

Entretanto, para que essa ação proporcione bons resultados, a equipe deve pensar em quais informações são fundamentais para a campanha eleitoral. Para isso, é importante definir o objetivo da pesquisa e, a partir dela, estabelecer o tipo de abordagem da pesquisa. 

Além do tipo de pesquisa, o planejamento de como será feita a pesquisa eleitoral precisa ter uma etapa de segmentação do público entrevistado. A partir disso, são definidas as estratégias metodológicas, e o formato das perguntas, que variam entre questões quantitativas ou qualitativas. 

#2 Defina as perguntas

Pensar em quais questões são importantes para a pesquisa eleitoral é um trabalho árduo! Afinal, a partir delas, a equipe conseguirá bons insights para a campanha. 

Para isso, algumas práticas podem ajudar, como por exemplo, fazer um levantamento com informações básicas sobre o local, concorrência e demandas. Outra dica prática que irá te ajudar é ter um checklist de perguntas básicas. 

A Data Goal desenvolveu um e-book gratuito que facilitará a elaboração de perguntas para pesquisa eleitoral. O guia completo possui uma lista de perguntas essenciais para toda pesquisa eleitoral. Acesse o material aqui

Após definir as perguntas, é importante pensar na ordem das questões. O posicionamento das questões deve ser feito de forma planejada, para conseguir dados importantes. Para isso, questões mais básicas poderão ser apresentadas no início. 

Afinal, dependendo da resposta do entrevistado, ele não será estratégico para o local. Por exemplo, se só ao final de uma entrevista, aparece uma questão sobre o local de votação, existe a possibilidade do entrevistado não votar no local buscado pela pesquisa. 

#3 Desenvolva a amostragem

Aplicar um questionário com todas as pessoas da cidade, estado ou país é um cenário extremamente difícil. Por isso, se sua dúvida é como fazer a pesquisa eleitoral representar a realidade, saiba que já existe uma fórmula para isso: a amostragem. 

A partir de alguns cálculos estatísticos, é possível definir quantas pessoas precisam ser entrevistadas em uma pesquisa eleitoral. Para aplicá-la, é importante ter algumas informações do local que irá participar da pesquisa. 

Imagine uma cidade em que 65% dos eleitores são mulheres e os outros 35% são homens. A amostragem do local precisa apresentar valor próximo ou igual à essa realidade do município.

Além disso, é importante ressaltar que o número de eleitores entrevistados podem sofrer variações. O tamanho da amostra definida para uma pesquisa, a margem de erro e o número de habitantes influenciam esse cálculo.

Com essas dicas, você aprendeu como fazer uma pesquisa eleitoral. Para saber mais informações sobre marketing político e conhecer as inovações do setor, acesse nosso blog.