Ferramentas que podem te ajudar com pesquisa eleitoral

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Com o aumento de fake news e a desconfiança das pessoas no que é de fato real, nunca se fez tão necessário encontrar uma pesquisa eleitoral confiável. Para tornar o processo mais seguro, o uso de softwares de registro, além de agilizar e organizar a coleta de informações, também é indicado para proteção de dados sensíveis e a confiabilidade de resultados livres de fraude.

Provavelmente, você já deve ter participado de alguma pesquisa de mercado, colaborando para a divulgação de novos produtos ou marcas. Com o marketing político é bem parecido. A pesquisa eleitoral serve justamente para mapear o tipo de imagem que as pessoas desejam ver, facilitando a criação das estratégias de publicidade de acordo com o que está sendo pretendido pelo eleitor.

Ao estudar o marketing mais a fundo, encontramos um termo muito popular nesse meio, os 4Ps, referentes ao produto, preço, praça e promoção. Ao definir que o político é o próprio produto a ser “vendido”, é mais simples direcionar esforços de comunicação, de acordo com a localidade dos eleitores, seus desejos atuais e sonhos para o futuro.

Por isso é tão importante dedicar uma parte da verba para a pesquisa eleitoral. Esse é o modo mais prático para que o candidato entenda como tem sido visto na comunidade e seu nível de popularidade.

O que a pesquisa eleitoral pode mostrar

Existem muitos tipos de pesquisas, cada uma com uma finalidade específica, de acordo com a etapa de candidatura e estágio da campanha. É possível levantar dados à respeito da imagem do candidato formulando discursos. E, a partir daí, descobrir a intenção de votos em cada região e evitar surpresas ao ver o resultado nas urnas.

Apesar da temática voltada para as eleições que se aproximam, a pesquisa eleitoral também é relevante para quem disputa cargos de conselheiro tutelar e demais atividades que dependam da votação pública.

Com o resultado da pesquisa, podemos avaliar se o discurso empregado tem se fixado à memória da pessoas e causado impactos em sua rotina. Também, quantificamos a intenção de voto e o mapeamento do perfil do eleitor, colaborando na criação da estratégia de comunicação.

A evolução da imagem do candidato também é mapeada com o uso da pesquisa eleitoral. Portanto, mesmo que ao início da campanha um relatório tenha sido feito, é importante acompanhar se o pensamento das pessoas à seu respeito permanece o mesmo, obteve melhoras ou precisa ser reforçado.

Com o passar dos anos, os métodos de divulgação de candidatos passou por muitas alterações. Com a diminuição de materiais impressos e mídia televisiva, o marketing tem se intensificado nos meios digitais.

Assim, a internet passou a ser o mais novo canal de contato político, com ênfase nas redes sociais. Questões como essas só foram possíveis de mapear com o uso de pesquisas de opinião, questionado o eleitor sobre o tempo que passam de frente a determinadas mídias e onde costumam ter acesso a propostas dos candidatos.

Qual a melhor ferramenta de pesquisa eleitoral?

É importante não nos esquecermos da importância da amostragem para ter certeza de quais os próximos passos na campanha. É fundamental acreditar nas estatísticas descritas por profissionais para obter resultados que estejam em acordo com a realidade.

A amostragem adequada, com quantidade ideal de pessoas e nos locais determinados, é o que garante um cenário realista da situação, minimizando as chances de erro nas pesquisas. Pior ainda, uma amostragem malfeita pode criar conclusões ilusórias. E, com isso, levar a equipe de marketing a investir em setores indevidos, gastando recursos que não levarão a nenhum benefício futuro.

A abordagem de pessoas exige o uso de tecnologias seguras, confiáveis e ágeis, facilitando as anotações e garantindo a boa vontade dos entrevistados. O uso de aplicativos modernos, com salvamento em nuvem, sem necessidade do uso de internet nas ruas, é fundamental para coleta de resultados reais que serão refletidos nas urnas.

Dentre as tecnologias disponíveis  no mercado, a Data Goal possibilita que o próprio candidato e sua equipe criem formulários digitais, com localização GPS dos dispositivos, o que evita possíveis fraudes e a gravação de áudios dos entrevistados. Assim, é possível prever intenções de votos, avaliar a satisfação com o governo atual e mapear reputações.

Entre em contato conosco e tire suas principais dúvidas sobre o funcionamento da ferramenta e como ela pode ser útil no auxílio a pesquisas eleitorais. Estamos aguardando seu contato!