De quanto em quanto tempo fazer pesquisa de intenção de voto?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Durante os períodos eleitorais, a pesquisa de intenção de voto costuma ser um termômetro das campanhas e atua até mesmo como um influenciador de eleitores. Afinal, muitos tendem a decidir o voto com base nas avaliações e resultados dessas pesquisas.

Elas são feitas por institutos de pesquisas, geralmente encomendadas por veículos de comunicação. Mas, para que aconteça, toda pesquisa de intenção de voto deve ser registrada na Justiça Eleitoral antes de ser divulgada.

Mas o que é, afinal, uma pesquisa de intenção de voto – e para que serve?

Quando alguém fala em pesquisas eleitorais, logo o termo nos remete às eleições partidárias para Presidente, Senadores, Deputados Federais e Estaduais, Prefeitos e Vereadores. Mas você sabia que tais questionários, principalmente os que dizem respeito à pesquisa de intenção de voto, vão além das eleições?

As entrevistas são feitas regularmente para medir a popularidade de candidatos e governantes e mostram o nível de aprovação (ou rejeição) de um político em uma determinada região.

Contudo, certamente é no período de eleições que aumenta a demanda pela pesquisa de intenção de voto cresce – e, nesse contexto, elas podem até ser feitas  diariamente. Esse é um método utilizado pelos institutos de pesquisa para avaliar as influências institucionais das campanhas.

Ou seja, a pesquisa de intenção de voto é útil para candidatos e partidos que podem perceber o quanto a população está interagindo e captando as mensagens e propostas das campanhas; dessa forma, é ainda mais fácil direcionar discursos, alterar estratégias e propor coligações.

Como é feita a pesquisa de intenção de voto

Sempre há muito interesse e curiosidade em torno da pesquisa de intenção de voto, principalmente sobre como ela é feita, como são escolhidos os participantes e etc. Os leigos sempre se questionam: “como sabem quem vai ganhar se nunca me perguntaram nada?”

Esse é um dos fatos da pesquisa de intenção de voto: ela não é feita para ser respondida por todos os indivíduos, e sim por amostragem.

A pesquisa de intenção de voto costuma ser quantitativa, significando que uma amostra da população, com características semelhantes, é selecionada para representar um universo bem maior.

Segundo o portal da Agência Brasil, trata-se de um trabalho estatístico que busca dividir o eleitorado de acordo com critérios como sexo, idade, escolaridade, ocupação e espaço geográfico. O pressuposto é que eleitores com características semelhantes tendem a ter a mesma preferência política.

O método de amostragem é aleatória, e os pesquisadores utilizam programas que randomizam bancos de dados e selecionam, de forma eventual, os entrevistados. Após a definição da amostra, o próximo passo é preparar o questionário e abordar os entrevistados.

As pesquisas são, geralmente, feitas na rua ou em domicílio, desde que a pessoa resida no local estabelecido para a coleta de informações. Após a finalização dessa etapa, as informações serão tabuladas e o resultado divulgado nos veículos de comunicação.

Como utilizar os dados da pesquisa para as campanhas eleitorais?

Como vimos, os dados de pesquisas são importantes ferramentas para orientar o candidato na estratégia de sua campanha. Com informações atualizadas, o político conhece seu eleitorado, sabe onde e para quem seu discurso é mais forte, como a população tem visto a atual administração pública, quais as principais demandas da comunidade, etc.

Para que todas essas informações cheguem de forma confiável aos candidatos e partidos políticos é preciso que todo o processo seja feito o mais rápido possível. Quanto mais se demora na divulgação, maior é a chance de o cenário mudar e o resultado da pesquisa se tornar defasado.

Para um melhor gerenciamento da campanha do candidato é necessário fazer regularmente a pesquisa de intenção de voto, com o objetivo de posicionar o político sobre o rumo de sua candidatura.

E, a fim de gerenciar tempo e otimização de pesquisas, já pensou no uso de um aplicativo que faça medições regularmente, conforme a necessidade do cliente?

Além de ser um instrumento ágil, a utilização de software de pesquisa de intenção de voto pode facilitar a administração das campanhas políticas, proporcionando dados em tempo real e dando um maior suporte nas tomadas de decisão.

Venha inovar sua pesquisa de intenção de voto com o Data Goal, um sistema para coleta de dados em campo que trabalha com questionários digitais em tablets e smartphones e envia as coletas diretamente do campo para a base de dados das entrevistas.

Essa inovação não pode faltar para quem quer tirar os melhores resultados das eleições de 2018.