Pesquisa quantitativa e qualitativa: qual escolher?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Realizar uma pesquisa pode ser algo decisivo em determinadas situações – como entender a satisfação do consumidor a partir das ofertas da concorrência. Contudo, para não transformar a própria ação em gargalo, decidir entre pesquisa quantitativa e qualitativa é fundamental. Para tanto, exige-se a compreensão sobre o alcance de cada modalidade. 

As pesquisas, de modo geral, podem fornecer dados estratégicos para diversos objetivos e momentos. Podem ser realizadas para entender a experiência dos usuários com uma marca, as intenções e motivações de voto em período eleitoral ou qualquer outra razão que faça com que questionar o público seja necessário.

Para escolher entre pesquisa quantitativa e qualitativa em qualquer finalidade em que ambas possam se empregar, precisamos começar do início, de forma conceitual e abrangente. 

Diferença entre pesquisa quantitativa e qualitativa 

Existe uma diferença básica entre pesquisa quantitativa e qualitativa – e, para o sucesso da empreitada, é preciso levá-la em consideração. A qualitativa explora com profundidade as informações demandadas, enquanto a quantitativa coleta dados para avaliação estatística . Vamos entender melhor:

Pesquisa quantitativa

A pesquisa quantitativa envolve a coleta de dados feita por meio da aplicação de questionários e entrevistas. Esses, por sua vez, trazem questões fechadas e direcionadas ao que se objetiva entender ou conhecer a partir dessa ferramenta. 

Posteriormente, os dados são quantificados e transformados em resultados e estatísticas a partir de gráficos e tabelas.

Esse tipo de pesquisa é útil a situações em que é preciso validar a hipótese estatisticamente, contabilizada numericamente, sem demanda por uma análise profunda de razões ou intenções.

Um ponto a se levar em conta sobre a pesquisa quantitativa é não considerá-la isoladamente. Afinal, ela se encaixa em um plano específico de ação. Portanto, lembre-se: a falta de um direcionamento estratégico incorre, necessariamente, no fracasso da pesquisa. 

Pesquisa qualitativa

Neste tipo de pesquisa as respostas coletadas passam por outro tipo de análise: além dos números, questões paralelas são julgadas, em profundidade, para o perfeito entendimento do resultado. Por isso, no momento da entrevista, o participante é estimulado a responder de forma livre, de modo que, muitas vezes, as afirmações finais não são sequer transformadas em estatísticas.

Depois da coleta  de informações, o resultado é apresentado em forma de relatórios aprofundados e com notas paralelas, em vez de  apenas tabelas e gráficos. Neles, podem-se destacar partes importantes da entrevista, como opiniões e sugestões dos entrevistados.

Podemos concluir, então, que a pesquisa qualitativa é utilizada quando se objetiva uma contextualização das respostas para entender os resultados finais – por exemplo, quando tratamos a experiência de um indivíduo com um produto ou serviço.

Pesquisa quantitativa ou qualitativa: qual aplicar?

Para escolher entre uma pesquisa quantitativa ou qualitativa é preciso levar em consideração seu objetivo, quais informações deseja-se obter e a profundidade de análise a que se quer alcançar.

Em uma pesquisa eleitoral, por exemplo, a pesquisa qualitativa analisa as motivações de um determinado grupo em votar ou não em um candidato – e pode ajudar equipes de campanha a calibrar o plano de governo da figura em questão. Já a quantitativa analisa números relacionados a intenções de voto ou divergências do cenário político por região, dando, mais rapidamente, um horizonte de resultados. 

Em suma, é necessário entender se você almeja validar uma hipótese com estatísticas ou entender a opinião de determinado grupo de pessoas antes de aplicar pesquisa quantitativa e qualitativa. 

Dentre os fatores que podem ser medidos pela pesquisa quantitativa, podemos citar:

  • Tamanho de um mercado ou segmento de mercado;
  • Frequência de compra ou comportamento;
  • Lembrança de marca;
  • Níveis de distribuição;
  • Níveis de rejeição;
  • Intenções de voto.

A modalidade de pesquisa quantitativa visa confirmar uma hipótese e mensurar uma tendência de comportamento quando os conceitos a serem mensurados não são ambíguos, e podem ser medidos em relação à proporção ou usando escalas.

A pesquisa qualitativa, diferentemente da quantitativa, não precisa de informações preestabelecidas ou uma hipótese central, e pode ser aplicada quando não há medida ideal determinada para realizá-la. 

Ela também pode ser aplicada quando se objetiva explorar as razões pelas quais as pessoas fazem ou acreditam em algo, entendo seu comportamento.

Como realizar uma pesquisa eficiente

Saber escolher entre pesquisa quantitativa e qualitativa, visando seu objetivo com ela, é um grande passo para torná-la mais eficiente. Ele se otimiza a partir de um plano estratégico capaz de direcionar as entrevistas e questionários.

Para que as pesquisas sejam ainda mais satisfatórias, conte com um aplicativo que ofereça funcionalidades inteligentes ao processo. Nisso, a Data Goal pode te ajudar! Nossas soluções permitem a coleta de dados online ou offline, validação de mercado e administração de todas as etapas diretamente pelo aplicativo, além de outras vantagens que tornarão a pesquisa mais rápida.

Se quer saber mais sobre como realizar pesquisas  com eficácia, acesse nosso blog e confira informações ricas sobre esse assunto!